Arquivo mensal maio 2018

porfadepe

Gestão e Inovação marcam XI Faipes – relembre

Em sua décima primeira edição, tendo como tema principal “Gestão e Inovação”, o Encontro Anual de Dirigentes de Fundações de Apoio às Instituições Públicas de Ensino Superior de Minas Gerais (FAIPES) despertou o interesse dos participantes, emocionou e compartilhou temas como proatividade, planejamento, velocidade, inovação, transparência e criatividade.

O Faipes aconteceu nesta segunda e terça-feira (21 e 22 de maio), em juiz de Fora, sob organização da Fundação de Apoio e Desenvolvimento ao Ensino, Pesquisa e Extensão (Fadepe). Entre palestras e oficinas, foram treze fundações mineiras que participaram do evento, além da contribuição da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG) e da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep).

O propósito do Encontro é promover a ampliação do conhecimento técnico e prático, indispensável ao desenvolvimento institucional das fundações de apoio. Trata-se de uma oportunidade também de promover a confraternização entre os interessados e propiciar maior discernimento e experiência no que tange ao contexto das Fundações.

Professor José Humberto, diretor da Fadepe, durante palestra magna no XI Faipes.

De acordo com o diretor da Fadepe, prof. José Humberto, todos têm a crescer a partir de um evento em que as Fundações trazem suas experiências, ideias, interesses e inquietações para uma discussão e reflexão.

“Todas as fundações têm que buscar sua profissionalização e as grandes devem servir como espelho, inspiração e benchmarking. Todos temos que ter essa humildade de procurar aprender com as talentosas e desenvolvidas. Ao mesmo tempo, de formar redes e parcerias para que cresçamos juntos e tenhamos possibilidades de visibilidade, capilaridade e nação, enquanto tríade fundação, pesquisador e geração de conhecimento”, destaca o diretor.

Professor Alfredo Gontijo, presidente da Fundep, durante palestra magna no XI Faipes.

Já para o professor Alfredo Gontijo, presidente da Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep), o Faipes é o local onde, neste grande cenário de oportunidades, temos a chance de trocar experiência ao nível regional e depois levar para nível nacional.

“Trocando e disseminando essas experiências vamos nos capacitarmos cada vez mais como uma rede de Fundações de apoio, para que as instituições de ciência e tecnologia e universidades possam cumprir o seu papel e, assim, possamos contribuir com a sociedade. Historicamente as fundações estão próximas de meio século, mas viveram um paraíso e depois tiveram alguns equívocos que engessaram e pararam de evoluir. Ou pelo menos não evoluíram na velocidade do mundo. Recentemente, entendo que as fundações estão evoluindo de forma invejável e me sinto otimista em dizer que elas vão ajudar o país a acelerar e se colocar no cenário internacional que é necessário”, destaca o professor Alfredo.

Dessa forma, o XI Faipes reuniu representantes de fundações mineiras e auxiliou nas conexões em prol do desenvolvimento das instituições, da pesquisa e da sociedade. Cada um, seja qual for sua participação, é importante para fazer com que a ciência aconteça.